Tempo de aprendizado aeromodelo – minha queda

O medo de errar e o aprendizado anterior nos prende a alçarmos voos maiores. Conforme vamos nos deparando com erros e problemas da vida, nosso cérebro vai assimilando e guardando esse histórico. Isso tem um lado bom e outro nem tanto. Olhando pelo lado positivo um erro cometido no passado ficou como aprendizado e fará com que não venhamos a cometer o mesmo erro no futuro.
O lado ruim é que isso pode gerar um certo bloqueio e receios quando nos depararmos com a mesma situação no futuro. Na verdade não precisa nem ser a mesma situação. Veja um exemplo de algo que aconteceu comigo. Aeromodelismo era algo que sonhava desde pequeno, mas não tinha condições financeiras na época. Hoje está tudo um pouco mais barato e fácil de adquirir. Sendo assim, fui aprender já grande. Se eu fosse criança ao decolar não iria ficar pensando:
– Se cair, quebra.
– Se cair vou ter que comprar outro.
– O vento deve atrapalhar muito esse negócio voando.
– Se quebrar vou gastar mais dinheiro.

A criança não tem todo o histórico que os adultos mais velhos têm. Por isso ela se entrega de corpo e alma. Os adultos ficam mais receosos, isso sem contar que a habilidade da criança é muito mais aguçada, mas esse ponto é assunto para outro artigo.
Mas quer saber o fim da história? Bom, já voo há alguns anos. Tive quedas, mas também pousos perfeitos. Pousos que só foram conseguidos com o tempo, prática e experiência. Sempre rompendo os estigmas que rondam nossa mente no tocante às experiências anteriores. Afinal, pra frente e pra cima é que se voa.

 

Você também vai gostar de ver:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *