Módulo do rádio Turnigy V2 com antena externa

O módulo transmissor da Turnigy que vem com o rádio Turnigy 9X, tem o inconveniente da antena ser externa ao módulo. Dessa forma um fio fino liga uma coisa na outra. Isso é bem ruim, pois atrapalha até para tirar o módulo (o que é impossível nesse caso). Por querer usar outro módulo no meu rádio Turnigy, retirei o original. Instalei o módulo Corona o qual não tenho nada a reclamar. Excelente módulo TX.

Para poder deixar funcional o módulo Turnigy V2 original, fiz a gambiarra abaixo. Um furo na parte traseira do módulo e instalei a antena.

Módulo do transmissor Turnigy
Módulo do transmissor Turnigy

Pronto. Agora quando quiser trocar de módulo fica fácil. Para usar o simulador de voo necessita-se também retirar o módulo. No caso do Turnigy 9X aquele fio tornava a situação incômoda por deixar o TX pendurado por ele. Agora não tem mais esse problema.

Você não pensava como é fácil montar um aeromodelo

Essa é minha primeira construção de um aeromodelo. Por essa razão escolhi um modelo que fosse simples de fazer. Por ser o primeiro fiz várias experiências, inclusive com a entelagem. O modelo escolhido foi o Slowly. Ele não tem aleirons, ou seja, somente 3 canais. Isso facilita mais ainda o primeiro projeto. O material base utilizado foi depron de 5 mm para a fuselagem. A asa foi toda feita de balsa e entelada com papel seda (vulgo papel fino utilizado para fazer pipas).

Veja abaixo a planta do aeromodelo. Eu imprimi em folhas A4 e colei elas para montar a planta.

IMG_0258

O passo seguinte foi cortar os modelos de papel para servirem como base para os cortes do depron.

IMG_0261

Veja abaixo o molde da fuselagem sobre a placa de depron. Fiz o contorno com canela e depois o corte com estilete.

IMG_0262

Depois de cortado ficou parecido com a foto abaixo. Digo parecido, pois abaixo já foi passada lixa para tirar as rebarbas. Essa dica é essencial. Todas as peças devem ser lixadas após o corte.

IMG_0263

Adiantando um pouco mais, abaixo podemos ver a fuselagem já tomando forma.

IMG_0270

Vista de cima. Veja que usei alguns pedaços de balsa para reforço estrutural.

IMG_0271

Visão inferior.

IMG_0272

Leme e profundor começando a serem montados.

IMG_0273

Visão lateral da fuselagem já com profundor e leme instalados.

IMG_0269

Construção da asa.

Inicialmente iria fazer as nervuras com balsa e a cobertura com depron. Veja como fiz inicialmente.

IMG_0275

IMG_0276

Porém logo deixei de seguir nesse caminho e decidi construir a estrutura toda em balsa.

IMG_0498

IMG_0499

Ela ainda levou vários outros reforços em balsa. Na foto abaixo ainda estava no início. Se for entelar com monokote é importantíssimo fazer muito resistente. Caso contrário durante a contração desse material a balsa irá empenar.

IMG_0500

IMG_0501

Como a minha estrutura de balsa não estava resistente o suficiente para o monokote, utilizei papel de seda na entelagem. Ficou show, lisinho mesmo. A dica para entelar com papel é a seguinte. Dilua a cola branca em água em cerca de 50%. Com um pincel pequeno vá passando na balsa. Depois venha com o papel colando as extremidades. Não passe cola nas partes centrais do papel, somente nas extremidades. Caso contrário você terá problemas na hora de esticar o papel.

Depois que colar tudo é que vem a mágica para esticar o papel. Consiga um borrifador e coloque água nele. Vá borrifando a água por toda a asa, tanto na parte superior quanto inferior. Após fazer isso você pode achar que estragou tudo, pois o aspecto vai ficar bem ruim. Porém após a água secar o papel ficará completamente esticado, coisa linda mesmo.

Veja o avião praticamente montado. Faltam uns detalhes que serão montados somente após o primeiro voo, por serem coisas estéticas somente.

IMG_0645

Assim que fizer o voo inaugural, colocarei um vídeo aqui.

Um novo cortador de isopor para peças de grande dimensão

Vou mostrar aqui o cortador de isopor que montei. O cortador de isopor é uma tremenda ferramenta que pode ser usada para as mais variadas finalidades. No meu caso de ‘inventor’, utilizo ele para cortar isopor, também depron e até plástico. Depron é um tipo de isopor. Na verdade a estrutura dele é diferente. Digo tipo, pelo fato de ser tão leve quanto, porém ele é bem mais resistente. Inclusive o depron é mais caro que uma placa de isopor do mesmo tamanho.

Como gosto também de aeromodelismo, o depron e isopor precisam de ferramentas boas para corte. É aqui que entra o cortador de isopor.

Eu montei 2 cortadores. Um deles com uma abertura bem larga para poder cortar peças grandes como por exemplo, uma asa de um aeromodelo. Nas fotos a seguir irei mostrar os detalhes. Ele tem a estrutura formada por madeira na medida de 2 cm x 2 cm.

Madeiras para o cortador de isopor
Madeiras para o cortador de isopor

IMG_0202

Para prender tudo fiz uso de ‘L’s de metal usados para prender prateleiras e também uniões de metal conforme você pode ver nas fotos abaixo.

Cortador de Isopor

Cortador de Isopor

O fio que corta o isopor é de nicromo. Nicromo é uma liga criada pelo homem e leva esse nome, pois em sua estrutura vão os materiais base níquel e cromo. Ele é um mau condutor de eletricidade, por isso quando a corrente circula pelo mesmo gera aquecimento. Nesse caso ele ser um mau condutor é bom, pois assim ele esquenta (que é essa intenção de uso). Ele também pode ser encontrado em ferro de soldar e ferro de passar roupas entre várias outras aplicações. Abaixo você pode ver um rolinho de fio de nicromo.

Fio de Nicromo

Esse fio você compra à metro ou em pedaços menores já voltados para serem instalados em cortadores de isopor. É algo barato e nos sites de venda via internet você acha para vender.

Cortador de Isopor

Cortador de Isopor

Cortador de Isopor

IMG_0218

Para alimentar o fio de nicromo e podermos cortar isopor, precisamos da fonte de alimentação. Essa fonte pode vir de pilhas, baterias e até mesmo de uma fonte que converta os 110 Volts da tomada para uma tensão mais baixa. Tenha em mente que quanto maior a extensão do fio, maior será a tensão necessária para ter um bom aquecimento. O ideal é você ter ou montar um regulador de tensão. Também conhecido como reostato, o circuito pode ser ligado à saída de uma fonte de alimentação e a saída do circuito ligada diretamente à resistência do cortador de isopor através de fios. Na minha caixa de campo o reostato pode ser visto na imagem abaixo (parte esquerda) logo acima do multímetro.

Caixa de Campo
Caixa de Campo