Controle remoto caseiro – Veja como montei o meu

Você também pode montar seu controle remoto. Sim, é bem verdade que atualmente comprar um bom rádio é barato. Já foi o dia em que um rádio custava uma fortuna. Mas para aqueles que desejam montar nesse vídeo abaixo eu dei uma geral em um dos vários controles remotos que já montei. Veja só.

Você também pode montar seu controle remoto caseiro

Desde pequeno sempre fui apaixonado por eletrônica. Mas algumas áreas sempre despertaram mais o meu interesse. Entre elas posso citar controles remotos. Eu acho muito legal a capacidade de controlar dispositivos remotamente. Mas não somente montar um controle remoto, por montar. Fazer a montagem e a instalação do mesmo, por exemplo, em um barco ou carrinho.

Lembro que na minha adolescência montei alguns barquinhos. Alguns com rádio controle mais simples e um outro com um rádio bem mais elaborado. Esse em específico possuía um circuito integrado codificador MC145026 e o decodificador MC145027. Como o próprio nome diz a sua função, um deles ficava no transmissor e o outro no receptor.

Esses são CIs da Motorola e com o seu uso o trabalho de acionar vários dispositivos diferentes se torna mais fácil. Lembro que instalei ele em um barco grande que havia construído todo em balsa. Esse rádio era capaz de controlar algumas diferentes funções, como frente, ré, esquerda e direita.
Além dos CIs da Motorola, fiz uso também do módulo transmissor e receptor (par casado). Dessa forma o alcance se torna muito maior. Afinal, esses módulos possuem uma sensibilidade elevada. Assim é possível ter alcances de mais de 100 metros em campo aberto.
Nesse vídeo abaixo eu mostro mais detalhes so circuito do controle remoto. Atualmente é possível encontrar na web vários diferentes projetos que fazem uso dos MC145026 e MC145027.

Você já imaginou em medir o consumo de corrente em um receptor 2.4GHz?

A fonte de alimentação possui uma série de limitações que devem ser observadas no uso. Podemos citar o peso, tamanho, tensão e capacidade de fornecimento de corrente. Vamos tratar de um desses aspectos nesse artigo, a capacidade de fornecimento de corrente.
Vamos supor que temos uma bateria com uma capacidade de 1 A/h. Quando formos utilizar a mesma para ligar um circuito há necessidade de verificar se esse parâmetro atende adequadamente. Com o uso de um multímetro é perfeitamente possível saber quanto de corrente é consumida por um circuito. O importante é o multímetro possuir uma escala grande no tocante a medição de corrente em circuitos de corrente contínua. Sempre que utilizar um multímetro comece pela maior escala que esse instrumento é capaz de acusar. Assim você evita a queima do mesmo. Uma observação importante aqui é que os multímetros normalmente só possuem escala de medição de corrente contínua. Para se medir o consumo em corrente alternada é necessário usar um alicate amperímetro. Porém no nosso caso, estamos alimentando com uma tensão oriunda de baterias. Dessa forma estamos usando corrente contínua.
Ainda falando de escalas, existe uma grande variedade de multímetros que são capazes de medirem até 10A de consumo de corrente CC. Um valor bastante elevado, o que permite uma série de medidas na bancada. Com essa escala eu consigo medir o consumo de equipamentos muito maiores como por exemplo, grandes motores CC.
Mas nesse exemplo aqui eu gostaria de medir algo menor e talvez essa escala não forneça toda a precisão que podemos atingir nessa medida usando uma outra escala de medição de corrente CC. A minha intenção no vídeo abaixo foi medir o consumo de corrente do receptor com um servo ligado ao mesmo.
Usei um servo digital com bom torque. Essa medida ajuda muito na hora de projetar qual a alimentação que será fornecida ao circuito receptor. Assim, você pode gastar menos dinheiro e ainda deixar o modelo mais compacto e leve fornecendo a ele uma bateria sob medida. Vamos ver na prática o resultado.