Você nunca pensou em montar um barco de controle remoto? Veja isso.

Em um outro vídeo já publiquei como construir um ESC e também um BEC. E eu não montei esses projetos sem intenção de utilizar. Na verdade esses dois equipamentos foram instalados no meu segundo barco que construí. Esse barco construí todo o casco. Você encontra no meu canal no YouTube e também aqui no site um artigo inteiro onde falo somente da construção dele.
Tanto o ESC quando o BEC funcionam perfeitamente. Eu os construí muitos anos atrás e já venho usando eles desde então e nunca deram defeito.

Já usei em dia quente onde o barco ficou navegando sob forte sol. E sabe como é, lá dentro fica fervendo no sol do Rio de Janeiro. hehehehe
O ESC que construí é para ser usado com motores escovados. Para motores brushless o circuito é diferente. Eu ainda pretendo construir um desses mais para frente.
Se você estiver precisando de um ESC para seu motor escovado ou um BEC para ligar seu receptor, não deixe de assistir.

Agora você não tem desculpas para não aprender sobre LEDs

O LED é também chamado Diodo Emissor de Luz (Light Emitting Diode). Foi descoberto através de experimentos com um componente eletrônico chamado diodo. Durante testes com o mesmo, viu-se que a corrente elétrica ao circular pelo diodo gera uma luz. Porém essa luz na forma natural, encontra-se na faixa do infravermelho. Sendo assim não conseguimos enxergá-la.

LED
LED

Cada elemento químico presente na natureza emite uma diferente coloração. Dessa forma o que os cientistas fizeram foi adicionar essas substâncias, chamadas impurezas, nos cristais do diodo. Esses materiais se misturaram à essência do diodo e a luz que antes era invisível aos nossos olhos passou a ser visível e em diferentes cores dependendo do material adicionado. Uma grande vantagem desses componentes é que durante o funcionamento eles não aquecem, possuem a chamada luz fria. Isso viabiliza o seu uso em uma série de locais onde o aquecimento não é bem-vindo.

Abaixo podemos ver como é a representação gráfica do LED.

Simbologia do LED
Simbologia do LED

Os diodos são componentes polarizados, ou seja, para funcionarem adequadamente não podem ter os seus terminais invertidos. Se invertida a polaridade dependendo da tensão, pode levar à queima do componente. Os LED´s de uso comum suportam tensões inversas de no máximo 5 Volts, por isso muita atenção à polaridade. Os terminais do LED são o Anodo(A) e o Catodo(K).
Para o LED acender de forma adequada é preciso alimentar os seus terminais com tensões e correntes bem definidas. Essas duas grandezas são estabelecidas através do uso de resistores. Dessa forma devemos tomar cuidado e não sair ligando os LEDs diretamente à fonte de alimentação. Apesar de que nos dias atuais existe uma infinidade de LEDs, especialmente os brancos, que podem ser ligados em tensões de até 5 Volts sem resistor limitador e sem risco de queimar. Por isso na hora da compra do LED é importante pedir as especificações do componente.

Os Resistores
Resistores são componentes eletrônicos criados para fazer oposição à passagem da corrente elétrica. Eles possuem anéis coloridos em torno do seu corpo. Essas cores indicam o valor exato desse componente. O valor é expresso em Ohms, uma homenagem ao físico alemão George Simon Ohm. Esse mesmo físico foi o que criou a chamada Lei de Ohm. Essa lei é que será usada para definir o valor exato do resistor que será usado para alimentar um LED.

Resistores
Resistores

Conforme já dissemos observe a polaridade do mesmo ao fazer a ligação. Um dos terminais é chamado de Catodo (K – negativo) e o outro de Anodo (A – positivo). Existem várias formas de identificar a polaridade, uma delas é pelo chanfro. O Catodo (K) possui um chanfro na base do LED.

O resistor deve ser ligado em série com o LED conforme a representação gráfica.

Circuito LED e Resistor
Circuito LED e Resistor

Ao lado a Lei de Ohm que é uma fórmula envolvendo as grandezas tensão, resistência e corrente. A tensão vem da alimentação que iremos usar para ligar o LED. No nosso exemplo são 12 Volts. A resistência é o que queremos descobrir, ou seja, o valor do resistor. Didaticamente falando a corrente está diretamente ligada à quantidade de elétrons que irá chegar ao LED. E dessa forma ela estará ligada à luminosidade do mesmo, ou seja, quanto maior a corrente mais ele irá iluminar. Porém veja que existe um limite de corrente, onde a partir de determinado valor o LED queimará, isso baseado nas especificações do LED que está sendo usado.

A faixa de corrente que o LED suporta varia conforme o modelo. Para achar o intervalo correto deve-se recorrer ao datasheet (Manual) do mesmo. Porém de uma forma geral LEDs funcionam bem com correntes que variam entre 20 mA e 50 mA. Veja o cálculo do valor do resistor através da Lei de Ohm para uma corrente de 40 mA.

Lei de Ohm: V = R x I

Ou seja, temos: R = V / I

R = ( 12 Volts – 2 Volts ) / 0,050

Resistor limitador de corrente que deve ser usado para o LED acender com uma corrente de 50 mA = 200 ohms

Obs: Na fórmula acima diminuímos 2 Volts pelo fato de essa ser em média a tensão mínima necessária para acender o LED.

Aproveite essas dicas para montar uma lanterna de LEDs. Você pode alimentar com 1 bateria do tipo CR2032 (3 Volts). Dá para alimentar alguns LEDs e a durabilidade será bem grande. Gostou da ideia?

Pilha CR2032
Pilha CR2032

Caixa de campo. Você nunca viu nada parecido com essa aqui – aeromodelismo e modelismo em geral

Desde criança acompanho aeromodelismo. Bem verdade que nesse período eu não tinha dinheiro e só podia acompanhar através das revistas especializadas no assunto. Tinha uma coisa que sempre me atraía a atenção, que eram as famosas caixas de campo. Pois bem, assim que me iniciei no aeromodelismo (depois de grande), antes de fazer meu primeiro voo de aeromodelo já tinha tratado de comprar uma caixa de campo. Optei por comprar uma caixa de madeira cortada a laser. Hoje em dia é fácil adquirir essas caixas através da internet. Os cortes são perfeitos e basta montar tudo. Cola não mão e vamos lá.

Pronto! Terminada a montagem achei que ainda eram necessárias algumas coisinhas. Enfim, como bom inventor achei que ela merecia alguns apetrechos úteis no dia a dia do campo durante os voos.
A caixa que optei por comprar já tinha uma área disponível para a instalação de um painel. Esses painéis são comuns para quem voa de glow (combustão). Lá pode-se encontrar por exemplo o aquecedor de velas. Também é comum ter saídas de 12 Volts para dar a partida no motor. Mas eu não voo glow e ainda assim inventei várias coisas que hoje fazem parte de uma caixa de campo única.

Eu vou dividir as explicações em quatro seções. Isso se deve a ser a separação entre as quatro diferentes faces da mesma, onde em cada uma delas fiz a instalação de um ou vários equipamentos. Vamos por partes.
Olhando a caixa de frente (onde estão os gaveteiros), fiz um cantinho onde temos a parte do carregador de células (baterias) LIPO. Nessa parte instalei um monitor de tensão e corrente da rede elétrica e uma chave geral. Ao ligar a chave alimento uma fonte chaveada de 30A que está instalada também na caixa, mas em uma outra lateral da mesma. Após a tensão sair da fonte já em 12 Volts, passo por um mostrador DC digital. Esse mostrador informa não somente a tensão, mas também o consumo de corrente do circuito. Essa tensão é entregue em dois bornes onde ligo o carregador de baterias LIPO. Ainda nessa face, montei também um reostato eletrônico com potenciômetro para ligar a mini drill. Dessa forma posso ajustar a velocidade da mesma para um melhor uso. Ah, não disse ainda, mas dentro da caixa de campo instalei uma bateria de 12V x 7A.

Em uma outra face da caixa montei um painel eletrônico com vários instrumentos de medição elétrica.

Na última face, que é a traseira da caixa, instalei todo o equipamento de FPV. Ali montei um grande painel com o mesmo desenho da caixa de campo e coloquei os seguintes equipamentos:
– Receptor FPV
– Monitor de vídeo FPV
– Gravador em cartão de memória
– Amplificador de som com controle de volume
– Entrada para duas baterias LIPO
– Banco de capacitores e chaveamento para trocar as LIPOs durante o uso, sem afetar o funcionamento de nada.
– Chaves liga/desliga individuais para cada um equipamentos.
– As chaves acionam LEDs bicolores. Ou seja, quando o equipamento está desligado o LED é vermelho e ao ligar o LED fica verde.

Ah, só uma coisa. Embora seja uma caixa para aeromodelismo não uso somente para essa finalidade. A verdade é que a caixa ficou muito completa, sendo uma bela maleta de ferramentas em geral. Dessa forma, a levo também para o nautimodelismo e automodelismo.
Enfim, acho que no vídeo abaixo vai ficar mais claro ainda todos os detalhes. Dá uma assistida e depois posta seu comentário lá no YouTube.